Go to Top

Notícias

    Força Sindical e demais Centrais Sindicais de Pernambuco realizam coletiva de imprensa sobre a Greve Geral desta sexta (30).

    As Centrais Sindicais de Pernambuco têm acompanhado cotidianamente os desdobramentos da crise econômica, política e social, bem como a mais ampla e profunda tentativa de retirada dos direitos dos trabalhadores, através da tramitação das Reformas Trabalhista e da Previdência no Congresso Nacional.

    A ação unitária das Centrais Sindicais tem resultado em uma grande mobilização em todos os cantos do país, como vimos nos dias 08 de março, 15 de março, na Greve Geral de 28 de abril e no Ocupa Brasília em 24 de maio. Como resultado do amplo debate com a sociedade e das mobilizações, se conseguiu frear a tramitação da Reforma da Previdência e houve uma primeira vitória na Reforma trabalhista, com a reprovação na CAS (Comissão de Assuntos Econômicos do Senado). Mas ainda não foram enterradas essas duas reformas, e por esse motivo, as Centrais continuam em luta. Nesse contexto, as Centrais Sindicais de Pernambuco realizaram na manhã desta quarta-feira, 28, uma coletiva de imprensa, na sede da UGT (União Geral dos Trabalhadores), no Centro do Recife, com presença de todas as Centrais do estado para divulgar a agenda e os detalhes da Greve Geral no estado de Pernambuco nesta sexta, 30.

    O presidente da Força Sindical em Pernambuco, Rinaldo Junior, fez um chamamento à sociedade em geral, para adesão e apoio ao movimento dos trabalhadores e à Greve Geral que se aproxima. “Quero falar para a sociedade que o ato do dia 28 de Abril foi um sucesso por dois fatores: a unidade das centrais sindicais e das entidades que representam o trabalhador brasileiro, e porque a sociedade atendeu o chamamento, onde fizemos o maior ato do Brasil. E essa unidade vem sendo construída há anos. Por isso temos certeza que a sociedade pernambucana vai atender novamente a esse chamado” ressaltou Rinaldo Junior, que informou também que os Rodoviários apoiam o movimento e podem aderir à Greve Geral, mas a decisão depende da Assembleia da categoria, que é soberana. “Uma categoria importante que é filiada à nossa central, os Rodoviários, está passando pelo seu dissídio coletivo. Hoje sentamos para negociação com o patronato e amanhã, as 15h, faremos uma assembléia na sede do Sindicato, onde será decidido se haverá adesão. Mas, independente da paralisação dos ônibus, a categoria vai participar do movimento e está mobilizada” ressaltou Rinaldo.

    Os presidentes das centrais conclamaram todas as entidades de trabalhadores (as) para a Greve Geral e divulgaram o calendário de luta. Foi divulgado que no dia 30, sexta-feira, as Centrais vão parar o Brasil contra a reforma trabalhista, em defesa dos direitos e da aposentadoria.

    Em Pernambuco haverá mobilizações e paralisações em todo o Estado. Às 15h haverá concentração na Praça da Democracia (Praça do Derby), com manifestações populares. Em seguida seguem em caminhada pelas principais ruas do Centro do Recife, como avenida Conde da Boa Vista.

    Participaram da coletiva, além da Força Sindical, as centrais: CTB – Central dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Brasil, CGTB – Central Geral dos Trabalhadores do Brasil, CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros, CSP Conlutas – Central Sindical e Popular, CUT – Central Única dos Trabalhares, Intersindical – Central da Classe Trabalhadora, NCST – Nova Central Sindical de Trabalhadores, Pública – Central do Servidor, UGT – União Geral dos Trabalhadores, Frente Brasil Popular (FBP) e Frente Povo Sem Medo (FPSM).

    Voltar